A vida não é só corrida

Há que tempos que ando a alinhavar umas ideias sobre a difícil conciliação entre os treinos e o resto da vida. Nomeadamente a vida familiar. Nomeadamente a vida conjugal. Ontem descobri este relato da travessia do Appalachian Trail em tempo recorde que o Scott Jurek fez no ano passado, com o apoio fundamental da mulher e também atleta, Jenny Uehisa. Além de todo o desafio incrível que constituiu esse feito, a reportagem incide sobre a dinâmica dos dois que os levou até ali, através dali e dali em diante.

Reduzo assim à dose mínima a minha posta de pescada sobre um assunto tão delicado. A verdade é esta: treinar toma-nos muitas horas. Fora das horas de treino também há algum risco de dedicarmos atenção desproporcionada à corrida e questões acessórias. Os corredores podem tornar-se uns chatos da pior espécie. Por outro lado, presume-se que quem quer estar connosco percebe como a corrida é realmente importante para nós. Cada um lá saberá onde estabelece a fronteira entre a fixação e a tenacidade. Pelo meio, haja paciência 🙂

 

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s