treino possível, treino de qualidade e outras questões

Primeiro as outras questões. Ver chegar os amigos que terminam o UTMB2016 é uma emoção enorme, faltam-me as palavras. É um alívio, por sabê-los bem. É um orgulho, por tudo o que superaram. É curiosidade de saber como se passou. É vontade de aprender mais umas quantas lições com eles. E é ainda a constatação renovada de que o ultratrail [alerta cliché, alerta cliché!] se faz de muitos caminhos para chegar à meta que cada um define. Há quem treine com precisão cirúrgica, há quem se atire à papo-seco. E a maioria de nós, talvez, faz o melhor que consegue.

No Algarve ,o que consegui foi nadar numa piscina de 12 metros e repetir o mesmo único lance de escadas até à tontura. Agora, conciliando horários repartidos, uma vida pessoal que se renova, e o pouco tempo que falta até à prova, vou tentar ir buscar desnível onde o houver, meter boas horas de esforço regular, a continuação do treino functional, sempre o cuidado com a alimentação e a recuperação. Preciso muito de dormir, também. Nem tudo é mau e agora é o momento de agarrar-me ao optimismo: estou leve, sequinha, tenho força, tenho muita, muita vontade. Espero que isso pese sobre o que falta. Que o dia da prova traga condições favoráveis – e a cabeça no sítio para lidar com as dificuldades que vierem na minha direcção.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s